Técnico de Portugal Fernando Santos em disputa com as autoridades fiscais

As autoridades fiscais portuguesas estão a exigir dinheiro ao seleccionador nacional, que ainda pode contar com o apoio da sua federação.

O seleccionador português Fernando Santos deu início a um processo para recuperar vários milhões de euros pagos ao Estado português após um ajustamento fiscal, contestando, à semelhança da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), qualquer desvio no pagamento do seu salário, anunciou sexta-feira a FPF.

De acordo com o semanário ExpressoFernando Santos, treinador de Portugal desde outubro de 2014, teria sido solicitado pelas autoridades fiscais em 4,5 milhões de euros em impostos adicionais sobre os seus rendimentos de 2016 e 2017. Segundo este jornal, as autoridades fiscais teriam chegado à conclusão de que o treinador queria evitar o pagamento desses impostos sendo remunerado pela federação através de uma empresa considerada “fictício», em vez de receber um salário fixado por contrato de trabalho.

Em caso algum a Federação Portuguesa de Futebol ou Fernando Santos ocultaram ou subtraíram qualquer informação relativa à sua relação contratual“, assegurou a FPF em comunicado de imprensa. “Fernando Santos não deve um cêntimo à Autoridade Tributária“, sublinhou a FPF, especificando que se o procedimento arbitral iniciado pelo Sr. Santos lhe der razão, teria direito”reembolso integral dos valores pagos“.

O treinador de 67 anos ofereceu a Portugal os primeiros grandes troféus da sua história, vencendo o Euro-2016 e depois a primeira edição da Liga das Nações, organizada em casa em 2019. o “pai a vitória” foi um pouco lascado ultimamente. Portugal teve que passar pelo play-off para se classificar para a Copa do Mundo que será disputada no final do ano no Catar.

Chico Braga

"Web enthusiast. Communicator. Annoyingly humble beer ninja. Typical social media evangelist. alcohol aficionado"

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.