Russo Roman Abramovich deixa o cargo de técnico do Chelsea

A situação do dono do clube mais famoso da Premier League já não era das mais confortáveis. Desde a invasão da Ucrânia pela Rússia, tornou-se cada vez mais insustentável. O oligarca russo, Roman Abramovich, é dono do Chelsea FC desde 2003. No sábado, 26 de fevereiro, ele anunciou que confiaria sua gestão aos curadores da fundação beneficente do clube de futebol.

Ao vivo a partir de domingo, 27 de fevereiro: Tropas russas avançam no país, presidente Zelensky acusa Rússia de atacar casas

Ele explica brevemente em um comunicado de imprensa publicado no site do clube “Sempre tomei decisões no melhor interesse do clube. Continuo apegado a esses valores. É por isso que hoje confio a administração do Chelsea FC aos curadores da Chelsea Charitable Foundation. Acho que eles estão atualmente na melhor posição para representar os interesses do clube, dos jogadores, do staff e dos adeptos.”explica Roman Abramovich.

Leia também Artigo reservado para nossos assinantes A Roman Abramovich, agradecidos torcedores do Chelsea

“Nos quase vinte anos em que fui dono do Chelsea, sempre vi meu papel como o de goleiro do clube, cujo trabalho é garantir que apresentemos o nosso melhor hoje e construamos para o futuro, ao mesmo tempo em que desempenhamos um papel positivo. em nossas comunidades”também destaca o bilionário russo de 55 anos, que não especifica se sua retirada é temporária ou permanente.

O museu de arte contemporânea que ele fundou em Moscou, chamado “Garage”, também decidiu fechar suas portas. “Até que a tragédia humana e política que se desenrola na Ucrânia chegue ao fim”† Em um comunicado divulgado na tarde de sábado, o museu acrescentou que… “categoricamente contra todas as ações que dividem e criam isolamento”

Outro símbolo forte, a filha de Roman Abramovich, Sofia, também postou a seguinte mensagem no Instagram: “A maior e mais bem-sucedida mentira de propaganda do Kremlin é que a maioria dos russos mostraria solidariedade a Putin. †

Segundo o jornal O telégrafo,,Abramovich continua sendo o proprietário do clube e não pretende vender o clube, que foi coroado campeão europeu na temporada passada. A renúncia do oligarca ocorre depois que as autoridades britânicas anunciaram sanções visando interesses russos após a invasão russa da Ucrânia.

O governo britânico ordenou na sexta-feira o congelamento de todos os bens do presidente da Federação Russa, Vladimir Putin, e de seu ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov. O Tesouro emitiu sanções financeiras contra o casal, acrescentando-os a uma lista de oligarcas russos cujos ativos e contas bancárias no Reino Unido já foram congelados. Uma lista que não inclui Abramovich, que também tem nacionalidade israelense e portuguesa.

“A situação do dono atrapalha a equipe”

Mas a deputada liberal democrata Layla Moran (oposição) na quarta-feira o chamou de um dos 35 “homens chave” de Vladimir Putin que deveria ser punido. Os grupos do Chelsea Supporters’ Trust (CST) pediram esclarecimentos no sábado. “Tomamos nota da declaração de Abramovich e buscamos urgentemente esclarecimentos sobre o que essa declaração significa para a administração do Chelsea FC”.eles escreveram em um comunicado de imprensa.

“O conselho do CST está pronto para trabalhar com os curadores da Chelsea Foundation para proteger os interesses de longo prazo do clube e dos torcedores. Apoiamos o povo ucraniano”eles concluem.

O técnico do Chelsea, Thomas Tuchel, reconheceu nesta sexta-feira que a situação do dono do clube “perturbado” o time dele. “Não podemos fingir que não é um problema. A situação em geral, para mim e minha equipe, para todos na Cobham [le centre d’entraînement du club]† para os jogadores, é terrível”Tuchel havia explicado aos repórteres sem pronunciar o nome de Abramovich.

“Ninguém esperava isso. É muito irreal, como eu disse, perturba nossas mentes, obscurece nossa empolgação à medida que nos aproximamos do final [de la Coupe de la Ligue]que se oporá ao seu clube contra o Liverpool no domingo, acrescentou.

O mundo com AFP

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.