PSG 2-1 Nice: notas de imprensa – Ligue 1

Na noite deste sábado, no Parc des Princes, o PSG venceu o Nice (2 a 1) no arame com uma cobrança de falta direta de Lionel Messi e um gol duro de Kylian Mbappé. Encontre as notas da imprensa nacional e regional dos homens de Christophe Galtier publicadas este domingo.

Para todos os dias O parisiensea melhor pontuação do encontro vai logicamente para Lionel Messi (7/10) “A magia veio do Pulga, autor de um suntuoso chute livre. Seu primeiro com o Paris (1-0, 29). Ele foi o principal acelerador do jogo parisiense ao minar os Aiglons em várias ações” podemos ler. Atrás estão Sérgio Ramos (6) e Vitinha (6) “Assim como a equipe, o português teve dificuldade para colocar o pé na bola no início. Ele não poupou esforços para jogar um degrau mais alto. Seu posicionamento na ação que antecedeu a cobrança de falta de abertura é precioso (27). Também entrega uma bola maravilhosa para Mukiele no segundo gol parisiense.” explica a mídia Ile-de-France para os jovens portugueses.

Observe, surpreendentemente, o placar severo de Neymar (4,5/10) “Perdas de bola e pouca explosividade em espaços pequenos. O brasileiro não teve as hastes para fazer a diferença e não fez com que as poucas situações boas que teve de negociar dessem frutos” justifica o jornal. Ele também não é concurso para o primeiro mandato de Hugo Ekitike dando-lhe um 4/10 “O ex-Rémois se mexeu muito na frente do ataque, muitas vezes na hora errada. Seus amigos tiveram dificuldade em encontrá-lo. Sem nenhum tiro a seu favor, ele ainda saiu aplaudido pelo Parque, substituído por Mbappé”.

Donnarumma (5) – Mukiele (5,5), Ramos (6), Marquinhos (5) – Hakimi (4,5), Vitinha (6), Ruiz (4), Bernat (4) – Messi (7) – Neymar (4,5), Ekitik (4).

Para todos os dias O time, É também Lionel Messi que também leva a classificação mais alta, sem surpresa com 7/10. Atrás de um encosto cinco um quarteto com toda a dobradiça central e Vitinha. O jornal esportivo está muito decepcionado com o rosto mostrado por Fabian Ruiz “O espanhol não teve o mesmo desempenho que em Lyon, em uma posição muito remota. Com a bola, o ex-napolitano nunca se arriscou e perdeu alguns em áreas delicadas. Sem a bola, ele teria sido muito discreto” podemos ler.

Por outro lado, o L’Equipe é bem menos severo com Neymar (6) “O brasileiro terá sido muito ativo, como o que vem fazendo desde o início da temporada (109 bolas tocadas). A ausência de Verratti o obrigou a pegar mais vezes. E, portanto, ter mais desperdício em seu jogo (27 bolas perdidas). Mas felizmente ele conseguiu combinar com Messi para trazer velocidade a um time estático até que Mbappé entrou” ele explica. Sobre o julgamento do primeiro de Hugo Ekitike (4), o jornal destaca especialmente seu trabalho defensivo “o jovem atacante tem lutado muito para encontrar soluções. Sua relação técnica com seus parceiros ainda não é fluida, o que poderia tê-lo frustrado em alguns momentos (30 bolas tocadas). O ex-Rémois deu muito para se mostrar útil, especialmente na defesa cancelamento”

Donnarumma (5) – Mukiele (6), Ramos (6), Marquinhos (6) – Hakimi (4), Vitinha (6), Ruiz (4), Bernat (4) – Messi (7) – Neymar (6), Ekitik (4).

>> veja as notas editoriais Paristeam.fr

Aleixo Garcia

"Empreendedor. Fã de cultura pop ao longo da vida. Analista. Praticante de café. Aficionado extremo da internet. Estudioso de TV freelance."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *