Portugal, Espanha, Grécia… Europa Ocidental enfrenta incêndios devido à onda de calor

O resultado dramático de uma onda de calor deve continuar no fim de semana. Vários países da Europa Ocidental continuarão a combater incêndios florestais devastadores no domingo, já que vários recordes de temperatura podem cair no início da próxima semana, disseram meteorologistas.

No sudoeste da França, a mobilização dos bombeiros para apagar os incêndios não diminuiu, especialmente no Gironde, onde cerca de 10.500 hectares de floresta viraram fumaça desde terça-feira, em um contexto de onda de calor geral onde as temperaturas podem chegar a 40. graus localmente, de acordo com o Météo France, que neste domingo colocou 37 departamentos sob vigilância laranja de “onda de calor”.

Portugal experimentou uma calmaria na frente de fogo esta manhã de domingo. Um único grande incêndio, perto do concelho de Chaves, no extremo norte do país, foi considerado ativo e “praticamente controlado” em 90% do seu perímetro, segundo a Proteção Civil portuguesa.

VÍDEO. Incêndio em Portugal: filma-se numa autoestrada rodeada de chamas

No entanto, quase todo o território português apresentava este domingo um risco “máximo”, “muito elevado” ou “alto” de incêndios, sobretudo as regiões do interior centro e norte.

Dois mortos e cerca de 60 feridos em Portugal

Não há alerta de calor vermelho emitido pelo Instituto Meteorológico Português para domingo. É a primeira vez desde 8 de julho que a temperatura em Portugal não ultrapassa os 40°. De acordo com o último relatório conhecido da Proteção Civil portuguesa, os incêndios da semana passada deixaram duas pessoas mortas e cerca de 60 feridas. Segundo suas estimativas, esses incêndios destruíram entre 12.000 e 15.000 hectares de floresta e matagal desde o início da onda de calor.

Cerca de 20 incêndios florestais ainda estão ocorrendo na Espanha e estão fora de controle em várias partes do país, do sul ao extremo noroeste da Galícia, onde os incêndios destruíram cerca de 4.400 hectares de terra até agora esta semana, informou o órgão. autoridades. Apenas 300 das 3.000 pessoas evacuadas por precaução perto de Málaga, no extremo sul, foram autorizadas a voltar para suas casas no domingo.

A Agência Meteorológica Espanhola prevê temperaturas “significativamente altas” na maior parte da Espanha continental e nas Ilhas Baleares no Mediterrâneo no domingo, com temperaturas estimadas em 42 graus na cidade de Logroño, no norte, e 40 graus em Madri e Sevilha.

Um aviso ‘vermelho’ para calor extremo no Reino Unido

Na Grécia, os bombeiros continuaram a combater um surto que eclodiu na manhã de sexta-feira, que levou à evacuação preventiva de sete aldeias numa zona rural da província de Rethymno, na ilha de Creta.

Mais ao norte da Europa, no Reino Unido, a agência meteorológica nacional emitiu o primeiro aviso ‘vermelho’ de calor extremo, um aviso de ‘perigo à vida’. O Met Office disse que as temperaturas no sul da Inglaterra podem subir acima de 40 graus pela primeira vez na segunda ou terça-feira.

Em outras partes do mundo, temperaturas extremas também provocaram incêndios florestais, especialmente no norte do Marrocos, onde uma pessoa foi morta e metade dos cerca de 4.660 hectares afetados virou fumaça. O oeste do Canadá também é afetado, um incêndio que devasta a região de Lytton desde quinta-feira, já devastada por uma onda de calor histórica e incêndios devastadores no ano passado.

Esta onda de calor é a segunda na Europa em apenas um mês. Segundo os cientistas, a multiplicação desses fenômenos é resultado direto do aquecimento global, com as emissões de gases de efeito estufa aumentando em intensidade, duração e frequência.

Fernão Teixeira

"Criador. Totalmente nerd de comida. Aspirante a entusiasta de mídia social. Especialista em Twitter. Guru de TV certificado. Propenso a ataques de apatia."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *