Portugal derrotou a República Tcheca e assumiu a liderança do grupo

Contra os tchecos, na noite de quinta-feira, o melhor português em campo foi jogador do Manchester, mas vestiu a camisa 10 e jogou um degrau abaixo de Cristiano Ronaldo. Posicionado a meio-campo à frente de Ruben Neves e ao lado de William Carvalho, Bernardo Silva nunca poupou nas fases defensivas e esteve envolvido nos dois golos portugueses, deixando a Seleção sozinha na liderança do seu grupo da Liga.

Enquanto o atacante Cristiano Ronaldo teve uma noite difícil, o ex-monegasco foi decisivo pela primeira vez na abertura do seu companheiro de clube João Cancelo. Após uma combinação entre os dois companheiros da lateral direita, o zagueiro enfrentou Jindrich Stanek e disparou forte de ângulo fechado para a rede do outro lado. Incrível? Na verdade, não. Nesta temporada, o ex-jogador da Juve foi o jogador do Manchester City com mais chutes a gol (81 tentativas).

Cinco minutos depois, Bernardo Silva voltou a estar na frente quando, perto de ser impedido por Ruben Neves, rematou para o fundo de Gonçalo Guedes. O ex-parisiense só precisou cruzar de dentro do pé direito para enganar o porteiro do Viktoria Plzen e dobrar a aposta.

Por outro lado, os checos nunca foram muito perigosos, como este contra-ataque três contra dois que terminou com um remate de Vaclav Jurecka (60º). Serenamente, Fernando Santos soltou o metrônomo sete minutos depois, deixando Ronaldo no chão em busca do 118º gol do elenco. Em vão, demasiado solitário no topo, forçado a deslocar-se, “CR7”, autor de um bis contra a Suíça três dias antes, nunca conseguirá realmente preocupar a defesa checa.

Fernão Teixeira

"Criador. Totalmente nerd de comida. Aspirante a entusiasta de mídia social. Especialista em Twitter. Guru de TV certificado. Propenso a ataques de apatia."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *