Portugal. Cem voos cancelados em Lisboa e Porto devido a greve

O tráfego nos aeroportos de Lisboa e Porto foi interrompido na sexta-feira com o cancelamento de cerca de 100 voos devido a uma greve do pessoal de assistência em terra prevista até domingo à noite, de acordo com a gestora aeroportuária portuguesa (ANA).

A companhia aérea de baixo custo Easyjet foi a mais afetada, depois de ter decidido cancelar na quinta-feira vários voos com partida e chegada nos dois principais aeroportos portugueses devido a este movimento social dentro da empresa Portway, subsidiária da gestora aeroportuária. .

Em Lisboa, “está tudo tranquilo”, porque a maioria dos passageiros dos voos cancelados foi previamente avisada, disse uma porta-voz da ANA.

Segundo os sindicatos, esta greve dos colaboradores da Portway foi seguida por 90% no aeroporto de Lisboa e 85% no Porto. O movimento afetou em menor escala os aeroportos do Funchal, na ilha da Madeira, e Faro, na região turística do Algarve.

Grevistas exigem salários mais altos

Os grevistas exigem “um aumento imediato dos salários” que permita aos trabalhadores “recuperar o seu poder de compra”, segundo um comunicado de imprensa do Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (SINTAC), na origem do movimento.

Os dirigentes sindicais acusam, nomeadamente, a empresa de dificultar a progressão na carreira e de não respeitar a legislação laboral em matéria de pagamento de férias.

A Portway, que emprega cerca de 2.500 pessoas, é detida a 100% pela ANA, subsidiária do grupo francês Vinci, que em 2013 obteve a concessão dos aeroportos portugueses.

O porteiro julgou em nota de imprensa que esta greve foi “irresponsável”, porque surge “num momento de intensa atividade para a aviação e turismo”, um dos principais motores da economia portuguesa.

Nicole Leitão

"Aficionado por viagens. Nerd da Internet. Estudante profissional. Comunicador. Amante de café. Organizador freelance. Aficionado orgulhoso de bacon."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *