O mundo se ilumina em solidariedade com a Ucrânia

principais monumentos do mundo iluminado com as cores amarela e azul da bandeira ucraniana em um gesto de solidariedade após o início da invasão da Rússia na última quinta-feira. Por meio das redes sociais, presidentes, autoridades e cidadãos de todo o mundo manifestaram seu apoio contra a guerra e compartilharam imagens de lugares emblemáticos.

Como sinal de apoio, o governo italiano iluminou o famoso Coliseu e o prefeito de Roma, Roberto Gualtieri, escreveu em sua conta no Twitter: “Roma está comprometida com a paz”. Ele também convocou seus cidadãos a expressar sua rejeição à guerra, nesta sexta-feira na Piazza del Campidoglio.

Em Bruxelas, durante a cimeira de emergência da UE sobre a crise Rússia-Ucrânia, o edifício da sede da Comissão Europeia foi iluminado. Naquela cidade, o Parque Cinquantenaire também foi iluminado.

Ursula van der Leyen, presidente da Comissão Europeia, compartilhou uma foto via Twitter com a frase: “Símbolo de nossa solidariedade, amizade e forte apoio”.

Em Portugal, a Câmara Municipal de Lisboa e a estátua de São José brilharam com as cores da Ucrânia. O prefeito Carlos Moedas garantiu que, além de estar com a Ucrânia, Lisboa está pronta para receber o povo ucraniano”.

Além desses prédios e monumentos, o Portão de Brandemburgo, em Berlim, Alemanha; Estação de Flinders Street em Melbourne, Austrália; o prédio do Ministério das Relações Exteriores da República da Macedônia do Norte; St George’s Hall em Liverpool, Reino Unido e outros se juntaram à causa.

A Torre Eiffel também será iluminada a partir desta sexta-feira e pelos próximos três dias. Este ato é realizado a pedido da prefeita de Paris, Anne Hidalgo.

Pode lhe interessar | Centenas de pessoas são presas na Rússia por protestar contra a invasão da Ucrânia

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.