O Governo de Castilla-La Mancha promove a formação de novos talentos artesanais através da união da cerâmica e do design com a gastronomia

O Governo de Castilla-La Mancha, juntamente com a Fundação Michelangelo, promoverá a formação de novos talentos artesanais da região através da promoção da união entre cerâmica e design com outro dos elementos diferenciais da nossa região, como é a gastronomia.

Adiantou a ministra da Economia, Negócios e Emprego, Patricia Franco, que anunciou que o Centro de Formação em Cerâmica e Vidro Talavera de la Reina vai acolher este verão um curso de Cerâmica e Gastronomia com conteúdos aprovados pelo SEPE, no qual 16 alunos da região e de outras partes do país e de fora das nossas fronteiras serão formados em técnicas e design cerâmico, criando louças únicas que terão como fio condutor a cozinha da marca Raíz Culinaria, e que serão estadia em Talavera de la Reina com todas as despesas pagas pelo Executivo regional.

Patricia Franco avançou com esta iniciativa durante a inauguração da quinta edição da FARCAMA Primavera, que se realiza de hoje até domingo no Parque de La Alameda de Talavera de la Reina, coincidindo também na cidade com a celebração da tradicional festa de Las Mondas.

A conselheira destacou o ímpeto com que “a irmãzinha” retorna da Feira de Artesanato de Castilla-La Mancha, que emula em seu retorno após a crise sanitária o ímpeto com que as FARCAMA também o fizeram em outubro passado, reunindo mais de cinquenta artesãos da região, de Espanha e Portugal que representam mais de uma dezena de ofícios artesanais, num evento que conta com uma multiplicidade de workshops práticos e atividades para adultos e crianças.

“Levamos três anos para nos encontrarmos novamente com a edição de primavera de FARCAMA, desde a de 2019 no Parque San Julián de Cuenca”, lembrou o ministro, que destacou que, apesar desse tempo, “desenvolvemos novas iniciativas para marcam caráter inovador e temos experimentado novidades importantes para o nosso artesanato, como o reconhecimento internacional da cerâmica Talavera e Puente del Arzobispo como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade com o qual celebramos esta edição”, além de continuar a promover o posicionamento nacional e internacional da nosso artesanato nas vitrines principais que unem as criações exclusivas de nossos artesãos com o mundo do design.

Assim, o conselheiro referiu-se a compromissos como a Casa Decor, onde o artesanato de Castilla-La Mancha é mostrado através das criações de vinte artesãos e artesãos na ‘Etapa Contemporânea da Mulher Castelhano-Manchega’ desenhada por Tomás Alía , Medalha de Mérito Artesão da região, com o objetivo de repetir o sucesso da edição anterior, que reuniu mais de 38.000 visitantes nacionais e internacionais.

Da mesma forma, Patricia Franco fez alusão à presença marcante da região em Homo Faber, em Veneza, onde o Ministro liderará a delegação castelhano-manchego a partir de amanhã para buscar sinergias com a Fundação Michelangelo e continuar projetando nosso artesanato internacionalmente.

Homo Faber é um dos grandes eventos de artesanato e design da Europa e terá uma presença marcante com o Centro Cerâmico Talavera ou o damasceno Óscar Martín.

Patricia Franco salientou que o compromisso regional com a exposição veneziana não é apenas presente, mas também futuro, “porque facilitámos a participação dos alunos das escolas de arte de Talavera de la Reina e Toledo, e da Escola de Design de Tomelloso, que nos próximos dias visitará o Homo Faber para continuar facilitando o domínio e a mudança geracional no setor”.

Esta colaboração que o Executivo Autónomo quer reforçar com a Fundação Michelangelo concretiza-se este verão no Centro de Formação de Cerâmica e Vidro de Talavera, com a celebração de uma Escola de Verão em que participarão 16 alunos da região e de outras partes do país , inclusive do exterior, que ficará em Talavera com bolsas pagas pelo governo regional em uma atividade de formação em Cerâmica e Gastronomia, com conteúdo aprovado pelo SEPE “que reunirá alguns dos nossos mais tradicionais e diferenciais, como nosso artesanato, em neste caso cerâmica, com gastronomia sob a nossa marca regional Raíz Culinaria”, explicou Patricia Franco, e que consistirá, para além da formação em técnicas cerâmicas, do contacto directo entre artesãos e artesãos e o talento do futuro, “que envolverá os desenvolvimento de louças exclusivas que terão como fio condutor o nosso ofício”.

Semana Santa termina com 95% de ocupação em Castilla-La Mancha

Por último, o ministro destacou a importância da FARCAMA Primavera coincidir estes dias em Talavera de la Reina com uma festa como Las Mondas, que reúne moradores e visitantes da cidade em torno de uma das datas mais tradicionais de Talavera.

“Tenho certeza que contribuirá para prolongar o bom gosto na boca que a Semana Santa deixou em nosso setor de turismo, com uma ocupação que na região chegou a 95% e que em alguns pontos como Cuenca, Toledo, Ciudad Real, Campo de Calatrava ou destinos rurais na província de Albacete atingiram 100 por cento”, acrescentou Patricia Franco.

Desta forma, como concluiu Patricia Franco, Las Mondas e FARCAMA Primavera, bem como outras celebrações de interesse turístico que a região enfrenta nas próximas semanas, “podem consolidar a recuperação do setor, que voltou aos números pré-pandemia nesta Páscoa”.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.