O espanhol Marc Márquez reivindica o trono do MotoGP

Depois de um 2021 muito disputado, a principal prova de motociclismo vive um dos melhores momentos da sua história, com grandes expectativas desde o início da luta, devido à paridade entre vários pilotos e às melhorias técnicas das equipas.

Segundo os especialistas, um duelo como poucos se aproxima, pois os favoritos Márquez e o italiano Pecco Bagnaia terão forte oposição dos espanhóis Jorge Martín, Maverick Viñales, Pol Espargaró e Joan Mir.

Os italianos Enea Bastianini, Franco Morbidelli e Andrea Dovizioso e os franceses Johann Zarco e Fabio Quartararo, atual monarca da competição, também parecem poderosos.

No caso de Márquez, ele acumula oito títulos mundiais, com 85 vitórias entre as três principais categorias do motociclismo universal.

Será a décima sétima vez que este estado árabe será o ponto de partida para a temporada, que desde 2008 tem o atrativo de ser uma prova noturna de 22 voltas, no circuito de Losail com 5,38 quilômetros.

O Mundial de 2022 começará aqui e terminará no dia 6 de novembro na pista Ricardo Tormo em Valência, Espanha.

A principal novidade do calendário é a mudança para 21 GPs, após os 18 habituais dos últimos anos, tornando-se o campeonato mais longo e exigente de sua história, em quatro continentes e oito meses de competição.

Às rodadas incluídas no programa, os organizadores acrescentaram agora duas etapas inéditas: Mandalika, na Indonésia, e KymiRing, na Finlândia.

A sequência de corridas foi a seguinte: Qatar, Indonésia, Argentina, Estados Unidos (Las Américas), Portugal, Espanha (Jerez), França, Itália, Espanha (Catalunha), Alemanha, Holanda, Finlândia, Reino Unido, Áustria, San Marino, Espanha (Aragón), Japão, Tailândia, Austrália, Malásia e Espanha (Valência).

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.