O desaparecimento de Maddie: o fim do mistério? – Sete às oito

O rosto desta criança de 4 anos com a sua mancha característica no olho está em todo o mundo. Maddie McCann desapareceu numa noite de maio de 2007 de um clube de férias onde estava com a família em Portugal. Quatro meses após o desaparecimento de Maddie, os seus pais são apanhados pela polícia portuguesa. Eles saem em liberdade, mas foram indiciados, presumivelmente responsáveis ​​pelo desaparecimento de seu filho. A imprensa é então desencadeada contra Gerry e Kate McCann. Mestre Rogério Alves, o advogado que representa os McCann em Portugal, recorda o sofrimento dos seus clientes, presos no que acredita ser uma teoria completamente vaga. Os pais foram absolvidos alguns meses depois. As autoridades portuguesas reconhecem que interpretaram mal certas indicações. O chefe de polícia que acreditava fortemente no envolvimento deles é demitido. Seguiram-se dez anos de investigações caóticas que pareciam não levar a lado nenhum, até 2017. As polícias portuguesa, britânica e alemã trabalhavam nesta investigação há 15 anos. Algo sério finalmente parece estar tomando forma. É a de um homem, Christian B., um ex-mochileiro alemão com uma ficha criminal pesada. Os elementos incriminadores se acumulam contra ele. “Obviamente, de todas as avenidas exploradas ao longo dos anos, esta parece ser a mais sólida”, disse Me Rogerio Alves, advogado dos pais de Maddie. Talvez o fim de um enigma que moveu o mundo inteiro. Este fragmento de vídeo é da repetição de Sept à Huit, um programa semanal de notícias e reportagens transmitido no TF1 e apresentado por Harry Roselmack. 7 à 8 oferece 3 a 4 reportagens sobre eventos atuais: política, fatos diversos, sociedade ou mesmo eventos internacionais.

Alberta Gonçalves

"Leitor. Praticante de álcool. Defensor do Twitter premiado. Pioneiro certificado do bacon. Aspirante a aficionado da TV. Ninja zumbi."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.