Nas regiões comemoraram o Dia do Trabalho com uma grande maré vermelha

A força camponesa, sindicatos e grupos de trabalhadores comemoraram neste domingo o Dia Internacional do Trabalhador em suas respectivas regiões.

No estado de Portuguesa, camponeses de 10 regiões comemoraram com uma marcha de 2 quilômetros que transbordou as principais ruas de Guanare.

De diferentes áreas do país, trabalhadores rurais e do agronegócio viajaram para a região de Llanera e ratificaram em massa o compromisso com a segurança alimentar e a soberania do povo venezuelano.

A mobilização, que partiu da Avenida Sucre e chegou à rodovia Quinta de Guanare, reuniu milhares de camponeses de Barinas, Lara, Yaracuy, Guárico, Apure, Cojedes, Táchira, Mérida, Trujillo e Portuguesa.

Autoridades nacionais e regionais acompanharam a viagem, incluindo os ministros da Agricultura e Terras, Comunas e Agricultura Urbana, e os governadores de Portuguesa, Lara, Apure e Guárico.

O chefe da pasta agrícola, Wilmar Castro, parabenizou a consciência, o esforço e a perseverança com que a força camponesa trabalhadora cultiva e produz alimentos para o povo.

Ele ressaltou que, apesar das dificuldades impostas pelo bloqueio norte-americano ao país, os trabalhadores rurais não abrem mão do desejo de produzir e se tornaram garantidores da soberania alimentar.

Luis Hernández, cafeicultor da zona alta de Portuguesa, afirmou que a grande tarefa dos produtores na era pós-renda petrolífera é contribuir para o desenvolvimento e crescimento econômico nacional.

Ele destacou o potencial agrícola da Portuguesa para “a nobre missão de alimentar o povo venezuelano”, já que mais de 16 mil produtores vivem no estado e 60% dos alimentos consumidos no país são produzidos em massa.

Com uma marcha de 2 quilômetros que transbordou as principais ruas de Guanare.

Mérida

Os diferentes sindicatos e grupos que compõem a Central Unitária dos Trabalhadores do estado de Mérida (Cutem), marcharam pelas principais ruas da cidade de Mérida pelo Dia Internacional dos Trabalhadores.

O ponto de chegada foi a Praça Bolívar, onde o secretário geral da Cutem, José Lobo, expressou que ainda lutam contra os patrões capitalistas e as reivindicações dos trabalhadores.

“De forma autocrítica, estamos muito dispersos como sindicato, por isso esta data é propícia para convidar todos os colegas a reunir a força de trabalho em um único polo.”

Camilo Márquez, representante da Vice-Presidência da Classe Trabalhadora do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) em Mérida, destacou que atuamos no Conselho Produtivo de Trabalhadores (CPTT) especificamente, nas áreas farmacêutica e alimentícia, como assim como nos Conselhos de Prevenção e nos sindicatos, que têm porta-vozes, e são os fiscalizadores da efetivação dos direitos trabalhistas em seus empregos. Acrescentou que estão presentes nos cinco eixos do Estado.

Márquez destacou que a vice-presidência da classe trabalhadora presta assessoria jurídica, no caso de qualquer procedimento irregular que ocorra em empresas e instituições.

Outros sindicatos que participaram da passeata foram os membros da Cooperativa Moto TaxiCenter e o Coletivo Comunicacional da TV Tatuy.

Fundo

O Cutem tem sua sede na Casa Carlos Marx, localizada no município de Libertador do estado de Mérida, este tem sido um espaço aberto para o debate e a construção da classe trabalhadora do estado de Mérida.

Merideños Lubín Maldonado e Rosario Vento foram os membros fundadores em 1964 que formaram uma equipe de homens e mulheres que conseguiram sindicalizar nas décadas de 1970 e 1980 mais de 700 trabalhadores dos sindicatos do Hospital Universitário de los Andes, da Universidade de los Andes , Corposalud, entre outras instituições estatais e sindicais.

Os diferentes sindicatos e grupos que compõem a Central Unitaria de Trabajadores del Estado Mérida (Cutem).

Com informações dos correspondentes: Kariney Pimentel e Agusmir Guarache.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.