Marrocos e Portugal assinam acordo sobre emprego e residência de trabalhadores marroquinos

Marrocos e Portugal assinaram, quarta-feira, um acordo sobre emprego e residência de trabalhadores marroquinos em Portugal, que se insere na dinâmica de modernização dos instrumentos de parceria entre os dois países. O acordo foi rubricado na sequência de uma reunião por videoconferência entre o ministro dos Negócios Estrangeiros, Cooperação Africana e Marroquinos no Estrangeiro, Nasser Bourita e o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Augusto Santos Silva.

Destina-se a dar resposta à crescente procura de trabalhadores marroquinos, definindo os procedimentos de admissão e residência aplicáveis ​​aos cidadãos marroquinos para o exercício de uma atividade profissional em Portugal, e reforçando a cooperação entre os dois países no domínio da gestão dos fluxos migratórios regulares.

Assim, este acordo prevê nomeadamente o processo de seleção e recrutamento de trabalhadores, condições gerais de trabalho e formação, reagrupamento familiar e segurança social e fiscalidade. A Agência Nacional de Promoção do Emprego e Competências (ANAPEC) e o seu homólogo português, o IEFP, serão responsáveis ​​pela implementação das suas disposições, sob a supervisão das autoridades governamentais competentes.

O segundo do género já assinado por Portugal, depois do com a Índia, o acordo prevê a criação de uma Comissão Mista composta por representantes das autoridades competentes de ambas as partes com vista ao acompanhamento e intercâmbio regular de informação.

A cerimónia de assinatura decorreu na presença do Ministro da Agricultura, Pesca Marítima, Desenvolvimento Rural e Águas e Florestas, Mohammed Sadiki, e do Ministro da Inclusão Económica, Pequenos Negócios e Competências, Younes Sekkouri.

Durante as conversações, Nasser Bourita e Augusto Santos Silva concordaram em fazer da 14.ª sessão do encontro de alto nível, agendado em Portugal, uma oportunidade para dar um impulso às relações bilaterais à altura das ambições partilhadas.

No domínio económico, Marrocos e Portugal estreitaram as suas relações com a criação, em novembro passado, de um conselho empresarial que se propõe como objetivo reorientar prioridades, consolidar conquistas e explorar novos caminhos inovadores. para uma parceria económica avançada.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.