Málaga CF | As notas de Mlaga contra Amorebieta

Bom jogo e boas notas para os azuis e brancos na vitória por 1-2 em Lezama

Magnífico encontro de Málaga em Lezama. aqueles de natxo gonzalez conquistou três pontos após vencer Amorebieta por 1-2 num encontro com os matizes finais. Com esta vitória, os Azuis e Brancos estão dez pontos acima dos lugares de despromoção, confirmando quase virtualmente a sua permanência.

Brandon Thomas e Juande Rivas eles colocam os objetivos dos andaluzes. Por sua vez, Orozko marcou o gol local aos 89 minutos para diminuir a diferença e infundir medo nos minutos finais da partida. Desta forma, Natxo conseguiu a sua primeira vitória desde que liderou o banco da equipa dos Martiricos.

Abaixo estão os resultados dos jogadores do Málaga CF contra o Amorebieta:

Dani Barrio (6): Seguro no gol e em constante comunicação com a defesa. Boa reunião do titular Barrio.

Víctor Gómez (7): Beneficiou-se da linha de cinco e de seu progresso como raia. Mais profundo e com mais presença no ataque. Grande jogo do Barcelona.

Juande (9): Principal protagonista da vitória. Ele chegou entre algodões e folhas nos ombros. Autor do segundo golo do Málaga e líder da defesa.

Lombán (8): Forte e sério em cada ação de ataque do rival. Ganhou muitas bolas aéreas e fez um grande jogo.

Peybernes (7): Jogo notável dos franceses. Ele desequilibrou Koldo Obieta e Guruzeta. Ele não conseguiu completar a partida devido ao desconforto.

Cufré (6): O argentino não desafinava em Lezama. Foi a surpresa no onze de Natxo. Ele trabalhou muito na defesa e contribuiu na frente quando podia.

Febas (7): O motor de Málaga. Chave na saída da bola e fiel complacente na pressão. Ele acabou ‘derrotado’ após a enorme exibição física.

Jozabed (6): Não jogou em sua posição natural. Ele ainda fez uma pausa quando a equipe e o grupo o solicitaram.

Vadillo (7): Este Vadillo é essencial para Natxo. Voltou a dar assistência, desta vez a Juande na acção do segundo golo.

Chavarría (5): Ele não está em sua melhor forma, e isso mostra. Ele lutou corpo a corpo contra a defesa rival até que seu físico permitiu.

Brandon Thomas (9): O mais malandro da classe. Ele forçou um pênalti do nada que ele mesmo converteu. Sétimo gol do artilheiro azul e branco.

Natxo González (8): Primeira vitória desde que está no banco. Desta vez, o experimento com a defesa de cinco funcionou para ele. Ele precisava disso para esclarecer as dúvidas ao seu redor.

Ismael (5): Entrou por lesão de Peybernes e cumpriu o que era exigido e contra um rival focado no ataque.

Roberto (5): Golpe titânico das camadas jovens na pressão sobre os zagueiros. Ele tinha pouco mais de 20 minutos.

Chico Braga

"Web enthusiast. Communicator. Annoyingly humble beer ninja. Typical social media evangelist. alcohol aficionado"

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.