Liga dos Campeões: Benfica tira Ajax e vai aos quartos

O Benfica Lisboa, cirúrgico se não espectacular, apurou-se para os quartos-de-final da Liga dos Campeões ao ir vencer no terreno do Ajax, por 1 a 0, terça-feira no Johan-Cruyff Amsterdam Arena.

O Benfica Lisboa, cirúrgico se não espectacular, apurou-se para os quartos-de-final da Liga dos Campeões ao ir vencer no terreno do Ajax, por 1 a 0, terça-feira no Johan-Cruyff Amsterdam Arena.

A formação portuguesa, apenas terceira no campeonato após 26 dias, conseguiu chegar ao top-8 do prestigiado C1 graças a um golo do uruguaio Darwin Nunez aos 77 minutos, o quarto desta temporada na Liga dos Campeões.

O Benfica, vencedor da Liga dos Campeões em 1961 e 1962 e cinco vezes finalista – o último dos quais em 1990 – não chegava a esta fase da competição desde 2016.

É um grande sucesso para o novo treinador português Nelson Veríssimo, que chegou no final de dezembro.

“Somos uma das oito melhores equipas da Europa. A equipa trabalhou arduamente para o conseguir contra adversários muito difíceis”, observou após o jogo.

A alegria do avançado uruguaio do Benfica Darwin Nunez, depois de abrir o marcador frente ao Ajax Amsterdam, na segunda mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, a 15 de março de 2022 na Johan Cruijff ArenA

JOHN THYS – AFP

Um gol manchado pelas duas faltas do meio-campista Ryan Gravenberch e principalmente do goleiro camaronês André Onana, que perdeu completamente a saída diante do grande atacante sul-americano de 22 anos. Este último cabeceou soberbamente um livre indireto da direita de Alejandro Grimaldo.

Um gol marcado contra a corrente de jogo durante todo o jogo, com o Ajax tendo a posse de bola em 69% das vezes.

As duas equipas tinham saído com o resultado de 2-2 na primeira mão, em Lisboa.

O avançado marfinense do Ajax Amesterdão, Sébastien Haller, marca golo, anulado por fora-de-jogo, frente ao Benfica, na segunda mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, a 15 de março de 2022, na Johan Cruijff ArenA

O avançado marfinense do Ajax Amesterdão, Sébastien Haller, marca golo, anulado por fora-de-jogo, frente ao Benfica, na segunda mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, a 15 de março de 2022, na Johan Cruijff ArenA

JOHN THYS – AFP

Este jogo de volta foi pobre em chances. Mesmo Sébastien Haller, o artilheiro franco-marfinense no C1 desta temporada (11 gols em 7 jogos), não conseguiu lidar com a eficiência de Lisboa e, em particular, sua defesa intratável, agrupada em torno do capitão argentino Nicolas Otamendi e do belga Jan Vertonghen, ex-Tottenham e Ajax.

Os atacantes, o brasileiro Antony ou Haller, foram transparentes.

“Na Liga dos Campeões temos de elevar o nosso nível de jogo e não deixar meia oportunidade ao adversário”, admitiu o avançado franco-marfinense do Ajax após o encontro. “Em ambas as partidas podemos dizer que eles fizeram uma operação perfeita. Fizemos muitas coisas boas e merecíamos melhor, mas isso é futebol”.

O líder de sua liga, o Ajax, estava invicto no C1 nesta temporada.

A alegria dos jogadores do Benfica, apurados para os quartos-de-final da Liga dos Campeões, após a vitória, por 1-0, sobre o Ajax Amsterdam (1-1), a 15 de março de 2022, na Johan Cruijff ArenA

A alegria dos jogadores do Benfica, apurados para os quartos-de-final da Liga dos Campeões, após a vitória, por 1-0, sobre o Ajax Amsterdam (1-1), a 15 de março de 2022, na Johan Cruijff ArenA

JOHN THYS – AFP

“Foi uma atmosfera muito hostil contra uma equipe que está jogando muito bem”, disse o atacante do dia Darwin Nunez após o jogo.

“O treinador disse-nos que tínhamos de defender. Não podíamos sair no contra-ataque porque estavam bem colocados. No final, estamos muito felizes com esta vitória”, alegrou-se. .

AFP / Amsterdã (AFP) / © 2022 AFP

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.