L1: Lille não se tranquiliza diante do Chelsea

Cinco dias antes de receber o Chelsea nas oitavas de final da Liga dos Campeões (primeira mão: 2 a 0), o Lille, sem ideias, enfrentou o Saint-Etienne (0 a 0) e não se tranquilizou antes de enfrentar os Blues.

Cinco dias antes de receber o Chelsea nas oitavas de final da Liga dos Campeões (primeira mão: 2 a 0), o Lille, sem ideias, enfrentou o Saint-Etienne (0 a 0) e não se tranquilizou antes de enfrentar os Blues.

O Losc também sofreu um grande golpe com a saída por lesão de seu criador Renato Sanches. O português, que machucou a coxa esquerda em uma aceleração aos 20 minutos, provavelmente ficará fora do duelo europeu na quarta-feira. Na primeira mão, o ex-jogador do Bayern de Munique foi o único residente do Lille a subir ao nível do atual campeão europeu.

Os Mastins, que poderiam ocupar temporariamente o quinto lugar, perderam mais dois preciosos pontos em casa e perderam a oportunidade de pressionar seus concorrentes diretos pelas vagas europeias.

Com 43 unidades no relógio, os nortistas estão em sexto lugar, logo à frente do Nantes (42), que enfrentarão em La Beaujoire no próximo fim de semana.

O ASSE, sólido defensivamente e perigoso no contra-ataque, conquistou um merecido e importante ponto na luta pela manutenção. Os Foréziens sobem para a 16ª posição com 26 pontos, dois a mais que o barrage, Lorient, que viaja para Clermont no domingo.

Os Mastiffs muitas vezes tinham grande dificuldade em criar jogadas, como um fantasmagórico Hatem Ben Arfa, enquanto os Stéphanois eram fortes e atraentes ofensivamente, com um Denis Bouanga em particular.

Os jogadores de Pascal Dupraz criaram muitos problemas para a defesa nortenha. Assim, depois de um cruzamento de Thimothée Kolodziejczak repelido in extremis por Tiago Djalo (17º), a primeira oportunidade foi obra de Mahdi Câmara com um remate bem defendido por Leo Jardim num cruzamento de Bouanga que Ryad Boudebouz tinha inteligentemente falhado. (24º).

– Infeliz Celik –

Zeki Celik, o melhor nordestino da sexta-feira, fez depois uma intervenção decisiva na área frente a Arnaud Nordin (29.º), depois o seu regresso atrapalhou o avançado do Forézien que tropeçou no guarda-redes do Lille (45.º + 2).

O meio-campista do Lille Jonathan Bamba, na luta com o zagueiro do Saint-Etienne, Mickael Nade, no início da 28ª rodada da Ligue 1, em 11 de março de 2022, no Stade Pierre-Mauroy, em Villeneuve-d’Ascq

FRANCOIS LO PRESTI – AFP

A direita turca quase se mostrou decisiva do outro lado do campo na única oportunidade do Losc: depois de um estouro no lado direito, Jonathan Bamba centrou e a bola mal recolhida voltou para Celik, que rematou forte ao poste (40º ).

De regresso do balneário, Amadou Onana, que substituiu Sanches no primeiro tempo, aproveitou uma excelente oportunidade: num contra-ataque comandado por Jonathan David, Gabriel Gudmundsson transbordou pela esquerda e fez um cruzamento perfeito para o belga, que falhou sua retomada de cabeça a seis metros do gol do Saint-Etienne (48º).

Posteriormente, o Lille experimentou todos os problemas do mundo para se aproximar da gaiola de Paul Bernardoni. Com apenas dois chutes a gol ao longo do jogo e desperdício técnico significativo, suas estatísticas são realmente pouco lisonjeiras.

Se eles conseguiram a quinta partida sem sofrer gols consecutivos na primeira rodada, os Mastiffs terão que fazer muito mais na animação ofensiva para esperar preocupar o Chelsea na quarta-feira. E sem Renato Sanches, fica complicado…

AFP / Villeneuve-d’Ascq (AFP) / © 2022 AFP

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.