Justiça portuguesa investiga naturalização de Roman Abramovich

A justiça portuguesa abriu uma investigação sobre o processo de naturalização de Roman Abramovich, bilionário russo e dono do clube Chelsea, que beneficiou de uma lei de reparação para descendentes de judeus expulsos no século XV.

Questionada pela AFP, a Procuradoria-Geral da República confirmou nesta quarta-feira ” a abertura de um inquérito relacionado com o assunto mencionado “, Que era responsável pela procuradoria de Lisboa, disse uma porta-voz sem mais detalhes. Esta investigação vem juntar-se a uma investigação interna do Instituto dos Registos e Notariado (IRN), que concedeu a nacionalidade portuguesa ao Sr. Abramovich no passado mês de Abril.

O patrão do Chelsea beneficiou assim de uma lei adotada por Portugal em 2013 que permite a todos os descendentes de judeus sefarditas, perseguidos e expulsos no final do século XV, obter a nacionalidade portuguesa. Um certificado atestando sua ascendência havia sido emitido pela Comunidade Israelita do Porto.

Investigações em andamento parece-nos positivo pôr fim a teorias infundadas “Reagiu em um comunicado de imprensa o rabino Daniel Litvak, em alusão a reportagens sugerindo que o Sr. Abramovich poderia ter se beneficiado de tratamento preferencial.

Chico Braga

"Web enthusiast. Communicator. Annoyingly humble beer ninja. Typical social media evangelist. alcohol aficionado"

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.