Jiujitsu brasileiro, um assunto de família para Constantins


Andre Santos, Luisa Pimenta Santos, Benjamin Pimenta Santos, Ligia Pimenta Santos, Deborah Alvim Pimenta e Anna Julia Pimenta Santos em Ottawa em 2021. (Foto cortesia)


Seguindo os passos de sua família, Anna Julia Pimenta Santos ganhou a medalha de prata em uma competição internacional de jiujitsu brasileiro em Las Vegas em 28 de agosto.

O jiujiteiro, nome em português para uma pessoa que ama o jiujitsu, tem orgulho de continuar a tradição familiar, principalmente por ter sangue brasileiro.

“Toda a família pratica jiujitsu toda semana. Estamos na academia quase seis dias por semana, diz aquele que treina no centro da Gracie Barra, em Brossard. Todos nós compartilhamos a mesma paixão.”

A Constantine pratica o esporte familiar desde os seis anos de idade. A adolescente de 13 anos aprecia o impacto positivo desse esporte em seu dia a dia.

“O jiujitsu brasileiro deixa você mais saudável e ajuda o lado psicológico”, diz ela. Ensina você a ter certeza de si mesmo e a ter mais confiança.”

Anna Julia Pimenta Santos durante sua competição em Las Vegas. (Foto de cortesia)

Durante a competição, sua 2ª na carreira, ela venceu sua primeira partida, mas perdeu a da medalha de ouro.

“A segunda luta foi difícil”, ela admite. Tínhamos quase a mesma força, mas infelizmente eu perdi.

No entanto, ela está feliz por ter obtido um resultado melhor do que em sua primeira competição internacional.

Para ter sucesso nessa disciplina, ela acredita que primeiro é preciso ter paciência, pois “leva tempo para ficar bom”.

“Você também tem que ter perseverança, pois haverá momentos difíceis, mas você tem que aprender a superar isso”, aconselha. Além disso, você tem que estar lá para aprender coisas novas e não fazer do seu jeito o tempo todo.”

Como membro da Federação Internacional de Jiujitsu Brasileiro, ela conseguiu seu passe para esta competição. Para fazer parte da organização, o atleta deve comprovar que frequenta as aulas, que pratica ativamente a modalidade e que sua faixa corresponde ao nível do torneio.

Anna Julia Pimenta Santos (esquerda) no pódio. (Foto de cortesia)

continuar a linha

O jiujitsu brasileiro corre nas veias da família Pimenta Santos. De fato, André Santos, pai de Anna Julia Pimenta Santos, conquistou a medalha de ouro na categoria dos médios, que pode chegar a 181 libras em Ottawa em 2021.

A família de Anna Julia Pimenta Santos está obviamente orgulhosa de seus resultados, mas ainda mais de seu envolvimento no esporte durante a pandemia, quando não era possível praticar na Gracie Barra.

“Ela começou a treinar sozinha duas vezes por dia, correndo todos os dias, acompanhando a dieta e se preparando mentalmente para as competições”, conta a mãe Deborah Alvim Pimenta. Para nós, foi bom ver como ela mudou durante esse tempo.”

A família Pimenta Santos deve viajar para participar dos eventos. De fato, as competições de jiujitsu foram proibidas em Quebec desde 2017. Ela deve, portanto, viajar para os Estados Unidos, Europa ou Ontário para ter a oportunidade de competir contra outras pessoas.

“É realmente uma atividade familiar. Isso nos dá a oportunidade de viajar pelo mundo e conhecer novas pessoas.”


-Deborah Alvim Pimenta

Aleixo Garcia

"Empreendedor. Fã de cultura pop ao longo da vida. Analista. Praticante de café. Aficionado extremo da internet. Estudioso de TV freelance."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.