Extinguiu o fogo que queimou 1.458 hectares em Zamora e 912 em Portugal | Turismo e natureza | Castela e Leon Edition

O incêndio declarado ao amanhecer na última sexta-feira no Parque Natural Português de Montesinho e que se espalhou pela província de Zamora depois de cruzar a fronteira foi extinta depois de finalmente queimando um total de 1.458 hectares na Espanha e 912 em Portugal.

O incêndio, que afetou o município de Zamorano de Hermisende e o norte do distrito português de Braganza, mobilizaram os últimos fim de semana de extinção de Portugal, do ministério espanhol para a transição ecológica e do desafio demográfico (Miteco), do Conselho de Castilla y león e a Xunta de Galiza.

A operação de extinção, coordenada pelo serviço de extinção de incêndio do Ministério do Desenvolvimento e o ambiente do Conselho na parte espanhola, foi retirado da área no domingo à noite depois de considerar o fogo extinto.

As chamas, que se espalham rapidamente nas primeiras horas, principalmente afetadas de cervalhas e cercadas, embora também haja uma pequena área de pinheiros repovoados.

O fogo, que teve uma alta intensidade que reflete-se nos dados sobre a gravidade do dano à vegetação, forçou a mobilização de até seis meios aéreos ao mesmo tempo e numerosas forças terrestres durante todo o fim de semana.

A secura da terra após semanas sem chuva e o vento causaram as chamas, depois de entrar na Espanha, espalhar-se rapidamente através de La Tejera, um anexo ao município de Hermisende.

As chamas forçadas a cortar o tráfego em uma seção da rodovia provincial ZA-L-2698 que liga as cidades de Zamora de La Tejera, Hermisende, San Ciprián de Hermisende e Castromil.

Este incêndio abre a lista dos grandes incêndios de 2022 na Espanha, um nome que inclui aqueles que excedem 500 hectares em tamanho. EFE

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.