Emigrantes portugueses na Europa regressam às urnas este fim-de-semana | Mundo

Os emigrantes portugueses residentes noutros países europeus regressam este fim-de-semana às urnas para as eleições legislativas, depois de o Tribunal Constitucional ter decretado a repetição do voto, embora o Partido Socialista já tenha maioria absoluta assegurada.

Um total de 946.841 portugueses têm direito a voto no círculo eleitoral da Europa, em que as eleições se repetem, mas apenas quatrocentos se inscreveram para depositar pessoalmente o seu boletim de voto.

A votação presencial decorre este sábado e domingo nas embaixadas e consulados portugueses.

O voto por correspondência também é permitido a quem o tenha solicitado, mas apenas serão tidas em conta as cédulas recebidas em Portugal até 23 de março.

O Constitucional decretou em fevereiro que o voto dos emigrantes na Europa fosse repetido após a apresentação de um recurso para anular 80% dos votos deste círculo eleitoral.

Estes votos, cerca de 157.000, foram anulados após cédulas que vinham acompanhadas de cópia do documento de identidade do eleitor e outras que não o incluíam foram misturadas nas urnas.

O Governo lembrou esta semana aos eleitores como devem enviar o seu voto por correio e em que envelope colocar a cópia do documento de identidade, para evitar novos problemas.

Com a repetição da votação, os resultados finais das eleições legislativas em Portugal só serão conhecidos, se não for interposto outro recurso, a 25 de março.

O círculo eleitoral europeu elege dois dos 230 deputados da Assembleia da República.

Esta nova votação não vai alterar o futuro do próximo Governo português, uma vez que o socialista António Costa obteve maioria absoluta, mas está a adiar a posse do novo gabinete e a tramitação do Orçamento para 2022, ainda pendente.

Na falta de conhecer as duas cadeiras escolhidas pelo círculo eleitoral da Europa, o Partido Socialista obteve 118 dos 230 deputados da Câmara, contra 77 do Partido Social Democrata (PSD, centro-direita). EFE

pfm/amg

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.