Daniel Alves admite que ligação de Xavi ao Barcelona o pegou “de surpresa”

São Paulo, 4 de maio (EFE).- O experiente extremo brasileiro Daniel Alves admitiu que a ligação de Xavi, seu ex-companheiro de equipe e atual técnico do Barcelona, ​​o pegou de surpresa e não pensou duas vezes em voltar para a seleção espanhola na qual havia jogado. sido um ídolo

“Foi uma surpresa receber a ligação do Xavi e poder voltar. Ele estava focado em outras coisas. Na época ele era embaixador da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e do nada recebi a ligação dele dizendo que queria conte comigo”, disse o atacante em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo.

Segundo Alves, Xavi lhe disse que queria “contar” com ele por causa de sua “experiência” e que havia acompanhado sua atuação nas Olimpíadas de Tóquio, na qual o Brasil repetiu a medalha de ouro, e em São Paulo.

“Ele viu que estava fisicamente bem e eu peguei o voo de Portugal direto para Barcelona para dizer a eles que mais um capítulo (da história dele com o clube) seria escrito. Eu não pensei muito sobre isso e foi um ‘ sim’, vamos agora”, comentou. .

O ala e meio-campista de 38 anos espera continuar nas convocações pela seleção brasileira e disputar a Copa do Mundo de 2022 no Catar, com o sonho de erguer o sexto título pelo país, “inspirado” em seu ídolo Cafu, capitão do pentacampeonato na Coreia do Sul. Sul-Japão 2002.

“Estou trabalhando em todos os aspectos para chegar ao meu melhor nível. Sei que a demanda é muito grande em uma Copa do Mundo. Já vivenciei isso e não é só a convocação, é o trabalho diário para fazer bem as coisas no clube e tenho que estar sempre aberto a melhorar como profissional e como pessoa”, destacou.

Alves deixou claro que por enquanto não pretende se aposentar e continuará até que o “sangue nas veias” e o “brilho nos olhos”, elementos que inspiram um documentário sobre sua vida, “permaneçam intactos”.

“Vou tentar igualar (o goleiro italiano Gianluigi) Buffon, que renovou até os 46 anos (com o Parma), e as Olimpíadas de Paris (2024) também estão por perto”, disse.

No entanto, ele descartou, por enquanto, retornar ao futebol brasileiro em um futuro próximo para se aposentar, já que seu “sonho de jogar pelo São Paulo” já foi realizado e seu vínculo com o esporte local seria como “líder”. EFE

wgm/ed/hbr

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.