Com 801 gols, Cristiano Ronaldo é o artilheiro mais prolífico da história?

O português marcou duas vezes contra o Arsenal na quinta-feira, mas ainda terá que marcar mais alguns gols para destronar Josef Bincan e seu histórico fabuloso.

“O que ele fez é fenomenal. Você só tem que sentar e aplaudir”, lenda do futebol inglês, Alan Shearer foi cheio de elogios para Cristiano Ronaldo (36), que marcou duas vezes com o Manchester United contra o Arsenal (3-2) na noite de quinta-feira. Dois golos que lhe permitiram ultrapassar a barra simbólica de 800 golos (801 exactamente) em 1097 jogos disputados desde 2001, ou seja, 0,73 golos por jogo! Uma estatística enlouquecedora que CR7 construiu essencialmente no Real Madrid, com quem balançou a rede 450 vezes. Ele também marcou 129 gols com o Manchester United, 101 com a Juventus de Turim, 5 com o Sporting Portugal e 115 gols com a seleção portuguesa.

VEJA TAMBÉM – O 100º golo de Cristiano Ronaldo com Portugal

Dadas as semanas difíceis vividas por seu clube ultimamente, o pentacampeão Bola de Ouro permaneceu modesto no final da reunião. “Nossas mentes já estão no próximo jogo, não há tempo para comemorar! A vitória de hoje foi muito importante para voltar aos trilhos, mas ainda falta muito para chegarmos ao nosso destino… Parabéns a todos os meus companheiros, grande espírito esta noite!»

Mas com 801 golos, Cristiano Ronaldo ainda não detém o recorde absoluto de golos nas mãos de um avançado de dupla nacionalidade, austríaco e checoslovaco, desconhecido do grande público, Josef Bican. Entre 1931 e 1957, o internacional enganou os guarda-redes 805 vezes, principalmente com o Slavia Praga, quatro pequenas conquistas a mais do que o português, que deverá, por isso, apagar este registo excecional das prateleiras esta época.

Atrás desta dupla europeia, Romário subiu ao pódio com 772 gols (em 994 jogos) entre 1985 e 2009. Se marcou a história do FC Barcelona em 1993 e 1995 ao terminar como artilheiro do campeonato (30 gols), Romário foi muito mais prolífico com o PSV Eindhoven (142 gols). Pelé, que às vezes se diz ter ultrapassado mil gols, teria marcado apenas 767 oficialmente. Diz-se que o brasileiro marcou várias centenas de gols incontáveis ​​em amistosos.

Na quinta posição, encontramos Lionel Messi, o único jogador ativo a ainda conseguir roubar o recorde de Cristiano Ronaldo nos próximos meses, mas o argentino ainda está muito atrás do seu grande rival, já que marcou apenas 755 gols em 942 jogos, incluindo 672 com o Barça.

VEJA TAMBÉM – Messi recompensado: para que ainda serve a Bola de Ouro?

Chico Braga

"Web enthusiast. Communicator. Annoyingly humble beer ninja. Typical social media evangelist. alcohol aficionado"

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.