Cinco anos do Europeu conquistado por Portugal sem Cristiano Ronaldo, lesionado

Este sábado, 10 de julho, completam cinco anos que Portugal se sagrou campeão europeu pela primeira vez na sua história ao surpreender a anfitriã, a França, no próprio Stade de France (1-0). Daqui a uma hora, este domingo, a equipa portuguesa vai entregar o bastão à Itália (que assim ganharia o título pela segunda vez) ou à Inglaterra (que estrearia), protagonistas da final em Wembley. Há cinco anos, Cristiano Ronaldo levantou o troféu ao céu como capitão da ‘selecção das Quinas’.

A parte difícil para Cristiano Ronaldo foi, no entanto, que ele só conseguiu participar da final por 25 minutos, já que teve que se aposentar por causa de uma lesão: sofreu uma entorse no joelho esquerdo e foi substituído pelo ex-jogador do Barcelona Ricardo Quaresma. Assim Portugal teve que enfrentar tudo o que restava da final sem o seu grande símbolo.

Pode lhe interessar

E, sem CR7 em campo, o desfecho daquele Euro 2016 teve um herói inesperado: no prolongamento, concretamente aos 109 minutos, Eder marcou o golo que deu o título a Portugal e relegou a França, a anfitriã, ao segundo lugar. Apenas dois anos depois, os ‘bleus’ foram proclamados campeões mundiais. Eder está atualmente, aos 33 anos, sem time depois de deixar o Lokomotiv Moscou.

Curiosamente, Portugal lutou na primeira fase e chegou aos oitavos-de-final como um dos melhores terceiros, atrás de Hungria e Islândia, uma grande revelação e que deu a surpresa ao eliminar a Inglaterra nos oitavos-de-final (1-2). Nessa jornada, os portugueses eliminaram a Croácia (0-1 após prolongamento), enquanto nos quartos-de-final derrotaram a Polónia nas grandes penalidades. Portugal chegou à final depois de vencer o País de Gales, outra sensação do torneio, nas meias-finais (2-0).

Cristiano Ronaldo somou 3 gols e 3 assistências na Euro 2016. O artilheiro foi o jogador do Barcelona de hoje, Antoine Griezmann, com 6 para a França. Os principais participantes, o belga Eden Hazard e o galês Aaron Ramsey, com 4 cada. Portugal, que foi vice-campeão como anfitrião em 2004, quando perdeu a final contra a Grécia (0-1), teve a glória no final. Nesta edição, a defesa do título durou para a equipa do CR7 até aos oitavos-de-final, altura em que perdeu para a Bélgica (1-0).

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.