Caso Madeleine McCann: os novos antecedentes revelados pelo amigo do principal suspeito | Internacional

O jornal inglês The Mirror publicou uma entrevista com o amigo de Christian Brueckner, principal suspeito do desaparecimento de Madeleine McCann. Segundo o entrevistado, o possível culpado – que cumpre pena de 7 anos de prisão por violação – confessou ter praticado assaltos, escalada de janelas e varandas na Praia da Luz, zona onde o menor se perdeu. Além disso, ele disse não ter dúvidas sobre a culpa do suspeito.

Quase 15 anos após o início da caso Madeleine McCanno amigo de Christian Brueckner, um dos principais suspeitos do desaparecimento do menor, ele disse para ter certeza de que ele é o verdadeiro responsável da perda do rastro de McCann.

Brueckner é atualmente na prisão, cumprindo pena por estupro contra uma mulher adulta. Além disso, possui um extenso histórico de crimes de natureza sexual.

O que é o caso Madeleine McCann?

Em 3 de maio de 2007, o processo teve início, após Madeleine McCann, 3, desapareceu de um quarto de hotel na Praia da Luz, em Portugal. A garotinha, de nacionalidade inglesa, estava sozinha, enquanto seus pais compartilhavam em um restaurante próximo.

O desaparecimento rapidamente conquistou a mídia, virando notícia do mundo. No entanto, após quase 15 anos de investigação, a polícia ainda não conseguiu resolver o caso e descobrir o paradeiro da menina.

Quem é o principal suspeito do desaparecimento de Madeleine McCann?

Os investigadores, desde as primeiras semanas do desaparecimento de Madeleine McCann, eles lidaram com o nome de vários suspeitos. O último deles é Christian Bruecknerum alemão, que cumpre pena de prisão há 7 anos.

Brueckner, está preso por estuprar uma mulher americano de 72 anos em 2005, além de ter duas condenações anteriores por “contato sexual com meninas”.

Agora, o jornal inglês, O espelhopublicou uma entrevista com um amigo do suspeito, que disse tenha certeza de sua culpa.

Segundo o entrevistado, Christian Brueckner confessou-lhe que enquanto residia na Praia da Luz, fez roubos diferentes, “subindo em sacadas e entrando pelas janelas.” Ele ressaltou que seu amigo disse que “ele entrou nos quartos e pegou o que queria. Na época, ela assumiu que estava falando de dinheiro, joias, passaportes. Mas agora, quem sabe?” ela concluiu.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.