Caso Madeleine McCann: descobriram “evidências chocantes” contra o principal suspeito do sequestro

O desaparecimento dos britânicos Madeleine McCann ganha notoriedade novamente após os investigadores do caso descobrirem “provas chocantes” que permitiria a apresentação de acusações contra o alemão Christian Bruecknero principal suspeito do sequestro e possível assassinato da menina, em um caso continua mantendo o Reino Unido e o mundo no limite.

“A triste história de Madeleine McCann é uma história que tem muitas facetas alemãs”. Tal foi a afirmação do editor-chefe, Juliane Eblingparte da equipe de detetives e jornalistas que investigam o infame caso da pequena Maddie, que desapareceu durante as férias da família em 2007 no Algarve, Portugal.

Num caso de dimensão internacional, envolvendo a justiça de Portugal, Reino Unido e Alemanha, os investigadores entregaram novas provas aos responsáveis ​​pela investigação em plena investigação para fazer um novo documentário do caso, noticiou a imprensa britânica O sol.

Madeleine McCann desapareceu em 2007 em Portugal durante as férias com a família.

Madeleine McCanne: o desaparecimento que marcou o mundo

Enquanto isso, as evidências apontam para Christian Brueckner, o principal suspeito do desaparecimento de Madeleine segundo as autoridades da Alemanha, país de origem do homem, que até agora não tinham provas para o acusar formalmente do desaparecimento da jovem apesar de fortes suspeitas.

De acordo com a equipe que apresentou as novas descobertas, há “muitas novas pistas e indícios” que mostram que Brueckner é o responsável e que estava perto da Praia da Luz quando Madeleine desapareceu enquanto os pais jantavam num restaurante de tapas a metros do apartamento onde dormia com os irmãos.

Gerry e Kate McCann
Os pais de Madeleine, Gerry e Kate McCann.

Vidente diz que Madeleine McCann está enterrada e a polícia seguirá seu rastro

“O caso está sendo julgado Tribunal Regional de Braunschweig (Alemanha), já que o alemão Brueckner é o principal suspeito. Nesse ambiente há muitas mulheres e homens alemães que podem descrever detalhes individuais em torno do crime”, explicou o editor Ebling. Da mesma forma, afirmou que os jornalistas responsáveis ​​pelo documentário, Juta Rabe, investigou material chocante na Alemanha, Portugal e Inglaterra nos últimos meses, que “incriminaria gravemente Christian Brueckner”.

Por seu lado, Brueckner, que é o principal suspeito no caso McCann desde meados de 2020, tem um histórico de pedofilia e cumpre atualmente uma pena de 7 anos por ter violado uma americana também no Algarve em 2005, cidade onde Maddie passou férias com sua família, mas dois anos antes.

Além disso, sua participação em outros processos criminais em Portugal está sendo investigada, incluindo o estupro em 2004 da irlandesa Hazel Behan, também no Algarve; a agressão sexual de uma menina de dez anos em 2007; e o abuso de quatro crianças numa festa em São Bartolomeu de Messines, em 2017.

CD/ED

você pode gostar

Chico Braga

"Web enthusiast. Communicator. Annoyingly humble beer ninja. Typical social media evangelist. alcohol aficionado"

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.