Caso Maddie: polícia portuguesa está a investigar novo suspeito

A polícia portuguesa está a investigar um novo suspeito no caso do desaparecimento da britânica Madeleine McCann há doze anos em Portugal. Esta é realmente uma nova pista neste caso, já que este suspeito não é o pedófilo alemão citado pela imprensa britânica, disse o diário popular na segunda-feira. Correio da Manha.

“A Polícia Judiciária está a seguir uma nova pista e um novo suspeito que apontam para a hipótese do rapto”, escreve o jornal, geralmente bem informado sobre os processos judiciais. O diário português acrescenta que os investigadores querem manter em segredo a identidade do novo suspeito.

Segundo o Correio da Manha, e ao contrário a informações publicadas na imprensa britânicanão é o alemão Martin Ney, atualmente preso em seu país por ter sequestrado e matado três meninos entre 1992 e 2001.

A investigação “continua aberta”

Em comunicado divulgado na sexta-feira, a polícia portuguesa confirmou que a investigação sobre as circunstâncias do desaparecimento da pequena Maddie “continua em aberto”, recusando-se a prestar “esclarecimentos adicionais”.

Madeleine McCann desapareceu do seu quarto a 3 de maio de 2007, poucos dias antes do seu quarto aniversário, na pequena estância balnear da Praia da Luz, no sul de Portugal, onde passava férias com a família.

Após 14 meses de investigações controversas, marcadas nomeadamente pela acusação dos pais da menina, Gerry e Kate McCann, e depois pela demissão do inspector responsável pela investigação, a polícia portuguesa encerrou o caso. 2008 antes de reabrir o caso cinco anos depois.

A polícia britânica abriu sua própria investigação em julho de 2013, mas desde então a Scotland Yard reduziu drasticamente o número de investigadores mobilizados neste caso.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.