Basquetebol: com dores, França volta a vencer Portugal

Pegamos o mesmo e começamos de novo para os jogadores de basquete tricolor. Na passada quinta-feira já vencedores de Portugal em Dijon (94-56), os comandados de Vincent Collet voltaram a fazê-lo este domingo em solo lusitano (56-69). Uma disputa dura e indecisa, a antítese da caminhada da saúde três dias antes. No entanto, essa vitória permitirá que os Blues se classifiquem para a próxima rodada das eliminatórias da Copa do Mundo de 2023.

Português cativante

Como na noite de quinta-feira, o time francês, privado de seus internacionais que jogam na NBA e na Euroliga, teve alguns problemas para entrar no jogo. No primeiro quarto, os companheiros de Axel Toupane perderam nada menos que 9 bolas. Demais para Vincent Collet, que se esforça para esconder seu aborrecimento do banco. Apesar de tudo, os Tricolores conseguem abrir a vantagem ao intervalo graças a um remate premiado de Toupane (15-16).

Mas, ao contrário de quinta-feira à noite, os Blues não conseguiram superar seus oponentes. Contando com uma boa solidez defensiva, os jogadores de Mario Palma frustram as ofensivas tricolores. Os “blues” forçam os remates (41% de aproveitamento no 2º quarto), e Diogo Brito faz o seu discurso para permitir que os portugueses assumam a vantagem ao intervalo (35-34).

4 vitórias em 4 jogos

A cara do jogo não muda nem um pouco depois de voltar do vestiário. Ainda com sérios problemas de endereçamento (19/4 nos três pontos), os Blues apresentam deficiências inusitadas no setor ofensivo. Mas no final do 3º quarto, o ex-líder do Nanterre Sylvain Francisco deu um passo para trás (um passo para trás) antes de marcar três pontos. Um chute premiado que machuca a cabeça dos portugueses, pois dá aos azuis uma vantagem de 6 pontos no início do último quarto.

Uma vantagem psicológica que os tricolores aproveitam ao criar o primeiro buraco significativo no jogo (+13). Transportados por uma dupla Francisco/Mbaye, a 28 pontos entre si, os vice-campeões olímpicos vêem os portugueses regressarem aos 6 pontos, mas não desperdiçam a sua confortável vantagem. Os homens de Vincent Collet venceram por 56-69 e classificaram-se para a próxima pré-eliminatória graças a este 4º sucesso em 4 jogos. Em particular, eles poderiam acertar a Lituânia, um dos países fortes do basquete europeu.

Chico Braga

"Web enthusiast. Communicator. Annoyingly humble beer ninja. Typical social media evangelist. alcohol aficionado"

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.