3 franceses, incluindo 2 jovens de Hérault, acusam a polícia de Faro de violência e espancamentos

Os factos aconteceram durante a noite de sexta-feira para sábado na zona do Porto de Faro, em Portugal. 3 turistas franceses, de 21 anos, incluindo 2 de Hérault, e amigos foram molestados pela polícia e depois presos. Um vídeo da intervenção muscular da polícia fez o burburinho na internet.

Bastien, 21 anos, morador de Alignan-du-Vent e seu amigo Oscar de Castelnau-le-Lez ainda estão chocados. Sexta-feira à noite em Faro, Portugal, os 2 jovens com um amigo de Lyon foram espancados e molestados com cassetetes pela polícia e depois presos. Segundo eles, sem motivo.

Eles foram espancados e humilhados em público. Em seguida, receberam repetidos golpes no rosto enquanto eram algemados a uma cadeira na delegacia com a ordem de olhar para o chão.

explica o pai de um deles após conversar com o filho.

Depois de mais de 5 horas sob custódia policial, eles foram libertados na manhã de sábado, mas são indiciados pelo equivalente francês de resistência e rebelião.

Um vídeo destas detenções musculares é visível nas redes sociais e a televisão pública portuguesa (RTP) dedicou uma reportagem a estes incidentes, com os testemunhos de jovens franceses.
O site “Bom dia” em artigo publicado no domingo também relacionou esta notícia num artigo intitulado “Franceses no Algarve queixam-se de agressão policial” e especifica:

Os franceses estiveram com os jovens portugueses a beber num grupo que ultrapassou o número permitido para um convívio.

trecho do site Bom dia.

As únicas explicações da polícia em Bom dia são estas: “A PSP diz que estava em causa um ajuntamento na via pública, com som e ruído e revelou que devemos deles são arguidos por furtos no Algarve.”. Ou, “PSP, diz que houve aglomeração na via pública, com álcool e barulho e revelou que dois deles são acusados ​​de furtos no Algarve”.

Essas declarações estariam de fato relacionadas a uma disputa entre 2 dos 3 jovens e o proprietário de um B&B, mas não teria havido roubo.

A Embaixada de França alertada nomeia um advogado

Assim que saíram da delegacia, os 3 jovens foram para o hospital. Vestígios de espancamentos, feridas e hematomas foram encontrados em seus corpos. E eles contaram aos pais. Este último alertou o Ministério dos Negócios Estrangeiros e a Embaixada de França em Portugal.
A Procuradoria de Faro não recebeu as jovens vítimas nem o seu advogado português na segunda-feira, provavelmente preferindo ter mais informações sobre este caso sensível.

Desde então, os 3 jovens voltaram para a França.
Com os pais, decidiram apresentar queixa por violência policial, sobretudo porque teriam sido obrigados a assinar documentos em português, segundo eles ameaçados, para poderem sair da esquadra e regressar a França, enquanto os jovens as pessoas falam apenas francês e inglês.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.